Sendo fofo na chuva

Após dez segundos, o criminoso desmaiou após perder completamente toda a sua força.

Vendo isso, Xia Yao finalmente conseguiu soltar um suspiro de alívio e manter a compostura.

Por medidas de segurança, Yuan Zong continuou a segurar com força o homem firmemente no chão. Ele checou cuidadosamente as roupas do homem e encontrou dois clipes de cartuchos aos quais colocou no bolso.

– Agora você pode me deixar sair daqui? – Xia Yao murmurou para si mesmo, batendo na janela.

No entanto, Yuan Zong o ignorou completamente. Ele agarrou o criminoso por conta própria e sem cerimônia e marchou para o carro. Então ele o amarrou com as cordas que preparou desde o início e o empurrou para o porta malas. Depois que ele examinou a área mais uma vez para se certificar de que tudo estava bem resolvido, Yuan Zong voltou à janela do quarto de Xia Yao.

A única figura que Xia Yao conseguia distinguir através do vidro opaco era a imagem borrada de um homem alto e musculoso, correndo em sua direção sob a chuva torrencial.

De repente, a janela se abriu.

Xia Yao perguntou imediatamente: “Onde ele está?”

“Completamente amarrado. Vou entregá-lo à polícia amanhã.” Ele pegou a pistola e os clipes do cartucho e jogou-os para dentro.

Xia Yao os pegou, mas é claro que ele não se sentiu satisfeito ao contemplar Yuan Zong com raiva.

“Por que diabos você trancou a porta? Quem diabos você pensa que é? Algum figurão? Você tem um ego do caralho! Você achou que poderia fazer um show de um homem só depois de ter derrubado todos esses bandidos um por um antes? Você acha que será saudado como um herói, hein? Filho da puta, eu sou o policial de verdade aqui. Porra, quem te dá o direito de interferir no MEU TRABALHO?!!”

Imperturbável, Yuan Zong respondeu calmamente à explosão furiosa de Xia Yao: “Eu não queria que você se molhasse”.

Xia Yao imediatamente congelou. Havia tantas coisas que ele queria dizer na ponta da língua, mas ele não conseguia colocar todas em palavras.

“Como estão seus pulsos? Ainda dói?”

Xia Yao gemeu: “Eles estão bem. A dor se foi há muito tempo.”

“Mostre-me seus pulsos.”

“Pra quê?”

Não dando a Xia Yao a chance de resistir, Yuan Zong agarrou seu braço e puxou-o pela janela. Ele passou os olhos por Xia Yao e perguntou novamente: “Tem certeza de que eles estão realmente bem?”

Sem esperar pela resposta de Xia Yao, Yuan Zong apertou as mãos no pulso novamente, mas isso era ainda mais poderoso do que antes. Honestamente, ele realmente gostou do olhar irritante pintado no rosto de Xia Yao.

Yuan Zong sorriu gentilmente para ele: “Bons sonhos.”

Ele fechou as janelas novamente, limpou a água do rosto e caminhou até o carro.

Mais uma vez, Xia Yao tentou abrir as janelas. No entanto, ele ainda não teve sucesso.

A força de Yuan Zong em seus pulsos não era uma piada. Quando as mãos de Xia Yao finalmente recuperaram seus movimentos, a chuva já havia cessado. Xia Yao poderia ter dito facilmente algumas palavras agressivas, mas, em vez disso, ele reservou um tempo para lavar e secar todas as roupas de Yuan Zong. Então ele as colocou em sua malas e levou para fora.

Yuan Zong estava recostado no banco do carro, tentando dormir um pouco quando ouviu alguns barulhos vindo em sua direção. Ele abriu um olho afiado em direção a uma sombra escura que estava avançando mais perto de sua janela.

“Ei, isso é seu.”

Yuan Zong estava encharcado da cabeça aos pés, então quando as roupas quentes e frescas que vinham com uma leve fragrância foram colocadas na frente de seus olhos, seu coração estava quase derretido.

Enquanto Yuan Zong se vestia, Xia Yao propositadamente se virou. Depois que Yuan Zong terminou, ele entregou a Xia Yao as roupas molhadas.

Xia Yao imaginou que tudo estava lá além de sua cueca roubada. Ele não tinha intenção de pedir, mas o fato de que a cueca perfeitamente limpa e seca foi posta de lado em vez de ser usada realmente o incomodou.

“Por que você não mudou sua cueca?”

“O quê? você prefere levar de volta?”

“Faça o que eu quiser, eu não me importo!” Xia Yao resmungou friamente.

Um pequeno sorriso apareceu nos lábios de Yuan Zong: “Vá dormir”.

Xia Yao ficou parado.

“Você não quer ouvir, não é? Vá ou eu vou puxá-lo aqui e então mostrar algo para você. ”

Com essas palavras astutas, Xia Yao fechou a porta do carro com raiva e saiu correndo nervosamente.

Yuan Zong não pôde deixar de sentir borboletas na boca do estômago enquanto observava o modo como fugia.